Renault Duster com câmbio CVT se garante no custo benefício

SUV compacto Duster tem excelente custo benefício

Bastou uma tarde a bordo do SUV Renault Duster, com motor 1.6l, e câmbio CVT para perceber a boa dirigibilidade do carro na cidade. Com boa altura elevada do solo, suspensão reforçada e suavidade na troca das marchas da transmissão CVT, o condutor terá uma boa experiência ao conduzir. Veja como foi nossa experiência (André Marinho – Jornalista)

Por dentro: central multimídia, câmbio CVT e boa posição de dirigir

Antes de escrever sobre o desempenho e detalhes, vamos aos dados de consumo, aferidos pelo Inmetro. Eles são animadores. Na cidade, quando abastecido com gasolina, o Duster faz 10,3 km/l. Já na estrada, 10,8 km/l, boas marcas para um SUV compacto. Bom para seu bolso e de sua família. Aliás, se a família for grande, o conforto está mais que garantido. São cinco lugares com espaço a vontade e bancos em couro macio.

Dianteira tem bom ângulo de entrada

O Duster brasileiro está em sua primeira geração – a segunda foi revelada no final de 2017 e deve chegar ao Brasil só no final de 2020 ou 2021. Tem formato mais angular e parece ser robusto por causa de seus traços e sua largura. Para quem quer um excelente SUV sem se preocupar com design refinado, melhor custo benefício não há.

A novidade da linha 2017 foi a adição do câmbio CVT, combinado ao motor 1.6 litro. Este conjunto mecânico havia estreado no Captur poucos meses antes e aproveita o know-how adquirido pelo Nissan Kicks, que também usa o CVT.

Passa a ser a opção mais barata para quem quiser o SUV da Renault com algum tipo de câmbio automático. Até então, quem quisesse o Duster 1.6 só poderia adquiri-lo na versão manual. Essa transmissão CVT foi desenvolvida pela Nissan e equipa também o trio Sandero, Logan e Stepway.

Detalhe da roda aro 16

O Duster é um dos SUVs compactos de maior vão livre, então dificilmente aparece alguma valeta ou lombada que faça o carro raspar a parte de baixo. A direção eletro-hidráulica tem um ajuste regular, um pouco firme em baixa velocidade. Mas, por ter pneus mais estreitos que os do Captur, ela não dá tantos golpes. Largo, entrega amplo espaço interno e o porta-malas é de 470 litros, um dos melhores do segmento.

Duster é espaçoso para cinco pessoas

A lista de equipamentos me agradou. Tem controles para a multimídia no volante, só que fica em uma haste dedicada atrás da direção. Tem controle de velocidade, só que o botão para ativar está no painel central, debaixo da tela. O controle de estabilidade é item de série. 

As rodas tem aro 16 polegadas e aguentam bem o dia dia da cidade. Mas se for viajar, vão dar conta do recado. Então, fica a dica. Quer um SUV honesto, que promete o que vai entregar e por um bom preço? Vai de Duster CVT.

Durante o test drive nas ruas de Fortaleza

Veja abaixo fotos de divulgação feitas pela Renault, quando do lançamento do Duster CVT

Famílias adoram sensação de segurança e espaço dos SUVs, como o Duster
Porta malas do Duster tem capacidade para 475 litros, cabe muita bagagem
Bancos em couro macio no Duster
Mais um detalhe interno do carro da Renault

Ficha Técnica

Motor: 1.6l, flex, 4 cilindros, 16 válvulas

Potência: 120 cv (etanol)/118 cv (gasolina)

Torque: 16,2 kgfm a 4.000 rpm

Câmbio: CVT, 6 velocidades

Consumo: 10,3 km/l (cidade) e 10,8 km/l (estrada)

Preço: R$ 63.990 (Fonte: Regence Renault)

http://www.renaultregence.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *