Adrenalina a bordo de Mercedes AMG na pista

Fila de Mercedes AMG antes do teste de aceleração

Guia Automotivo foi até a o Autódromo da Fazenda Capuava, no interior de São Paulo, para testar novos modelos da linha de superesportivos AMG da Mercedes-Benz, veja como foi

Pilotos orientaram os jornalistas

Adrenalizante!!!!! Esta deve ser a melhor expressão para definir o Mercedes AMG Performance Tour, organizado pela Mercedes-Benz para apresentar os modelos da linha de alto desempenho da marca alemã que estão disponíveis à venda no Brasil. Segundo Dirlei Dias, gerente Sênior de Marketing, Vendas e Produto Automóveis da Mercedes, estes veículos estão disponíveis em 56 pontos de venda espalhados pelo território nacional, além de 12 AMG Performance Centers, incluindo a Newsedan Mercedes de Fortaleza. Já para Evandro Bastos, gerente de Marketing e Produtos Automóveis da marca da estrela de três pontas, os novos veículos da linha AMG entregam o melhor de dois mundos: alto desempenho na pista, sem abrir mão de todo o conforto e qualidade superior de um produto premium (Marcelo Cabral, Colaborador, direto de Indaiatuba, São Paulo)

Novidade: A35 4Matic, com motor turbo de 306 cv

Mas se acelerar é o que importa, a Mercedes-Benz organizou o AMG Performance Tour na Pista de Capuava, em Indaiatuba, reunidos um grupo de aproximadamente 60 jornalistas especializados, para acelerar seis bólidos que estavam disponíveis. Mas, como tudo que é bom dura pouco, cada profissional podia dar apenas uma volta com cada um dos carros, sempre acompanhado de um piloto, para dar algumas dicas a fim de aproveitar melhor toda a cavalaria que cada modelo estava entregando e que variava entre 306 e 557 cavalos.

Modelo C 43 4matic

O lançamento apresentado aos jornalistas foi o A35 AMG 4Matic Launch Edition, um hatchback de quatro portas, o menor modelo entre os disponíveis, com novo motor quatro cilindros, 2.0 Turbo que entrega excelentes 306 cavalos. Entrando na pista, o carro se mostra ágil nas manobras e a impressão que se tem é de estar guiando um kart, pois ele anda “grudado” no asfalto. Primeiro performance car com Race Start e tecnologia MBUX – oferece maior interação entre carro e condutor, câmbio de dupla embreagem AMG Speedshift DCT 7G, aceleração de 0 a 100 Km/h em 4,7 segundo e velocidade máxima de 250 Km/h. E a tração dianteira, é variável, podendo distribuir 50% para o eixo traseiro, dependendo da tocada do piloto, digo, motorista.

Outros quatro carros da linha AMG que estavam à disposição para o deleite dos jornalistas eram o AMG C43 4Matic Cupê, que se mostrou muito confortável para dirigir, mas ao mesmo tempo com desempenho de superesportivo. Bem equilibrado e com excelente desempenho no sinuoso e seletivo traçado da Pista de Capuava. O outro era o AMG E 53 4Matic+ de quatro portas, com mais espaço interno e, mesmo assim, com alta performance na pista. O AMG CSL 53 4Matic, ainda maior, mas também muito divertido de guiar e não se mostrou instável, mesmo entrando nas curvas em alta velocidade.

Perfil lateral do AMG 63 4Matic

Mas outros dois modelos foram exemplos de alta performance, sendo um extremamente luxuoso, o Mercedes-Benz AMG GT 63s, com um enorme motor V8 Biturbo 4Matic+, surpreendeu muito positivamente os felizardos pilotos de um dia só. As acelerações e retomadas de velocidade eram brutais, mas mesmo com todo seu peso e tamanho, o carro apresentou um equilíbrio nas curvas, apesar de, às vezes, ir “comendo as zebras”. Conforto é a palavra de ordem dentro do carro, mas o kit de performance da AMG deu a este carro extremamente luxuoso, o desempenho digno de um carro de competição.

E, para finalizar, não teve quem não extrapolou a diversão quando sentou ao volante do Mercedes-Benz AMG GTC Roadster, que trouxe as linhas do GT 63s, mas numa versão conversível, com o novo volante com tecla AMG – para mudar os modos de condução –, motor 4.8 V8 biturbo Hot Inside V, que tem torque impressionante de 680 Nm e potência de 557 cavalos quase indomáveis. Mas o excelente sistema de suspensão e de freios, fazem com que a direção, mesmo que arrojada, se transforme em um grande prazer. Estes dois últimos bólidos levam a adrenalina do corpo a mil, tanto nas acelerações, quanto nas retomadas ou frenagens. Com preços superiores à casa de R$ 1 milhão, são carros para poucos, mas valem cada centavo nos quesitos desempenho e emoção ao dirigir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *