Fiat Cronos: sedan se garante ou é só propaganda?

Testamos a versão automática do Cronos

Testar carro durante a pandemia Covid19 não é tarefa fácil. Além da habitual preocupação com conteúdo, equipamentos, cenário e trecho de test-drive, todo cuidado com aglomerações e kit de álcool gel e máscara para toda a equipe é essencial (André Marinho – Jornalista)

Sedan tem de ter bom porta malas

Mas tudo já já volta ao normal e é sempre bom avaliar um veículo para vocês. Desta vez um sedan, o Fiat Cronos em sua versão Precision, Flex, com motor 1.8l. A avaliação foi feita na área urbana de Fortaleza, dessa vez não deu para pegar uma estrada por conta das fronteiras fechadas, mas tudo bem, deu para saber como se comporta esse Argo com bunda, com todo respeito, claro.

Visual – Primeiro, o design. Ele me agrada. Tem uma mistura de esportividade e jovialidade, com pitadas de conservadorismo, típico dos sedans. Frente agressiva, com faróis entrando nas laterais. Traseira bonita também. Quanto ao espaço interno, também gostei. Bom para cinco adultos. A posição de dirigir é excelente, com visibilidade para todo lado. Teve colegas que não gostaram da ergonomia, mas eu, com 1,68m, me senti bem e com domínio visual para pilotar com segurança.

Direção elétrica com comando multifuncional, central multimídia com 7″

Por dentro o Cronos esbanja modernidade, com sua central multimídia flutuante, com possibilidade de espelhar seu celular. Senti falta de um porta trecos para colocar o aparelho. Outro ponto negativo ficou por conta da posição do botão da trava elétrica das portas. Ele fica no centro do console, abaixo da central multimídia. Não gosto dessa posição – e algumas montadoras insistem em colocar lá. Prefiro a tradicional nas portas mesmo. Computador de bordo e central multimídia são de fácil manuseio e bastante intuitivas, o que vai facilitar a vida do condutor. O conforto e espaço interno também são pontos fortes no Cronos.

Bagageiro tem capacidade para 525 litros; cabe até um jornalista ehehhe

Em relação ao porta-malas, outro ponto positivo. São 525 litros, ganha de muito concorrente e cabe muita compra e malas. Sem dúvida, não ficará devendo para uma família grande. Senti falta da abertura da tampa do porta-malas por dentro – ele só abre por fora.

Desde o nascimento do projeto X6S, a Fiat optou por não aumentar o entre-eixos do carro em relação ao Argo (2,521 m), para não encarecer o produto, mas ainda assim o Cronos é 360 mm mais comprido. Para assentar o carro na pista, as bitolas (distância entre as rodas do mesmo eixo) foram aumentadas em 2 mm na frente e 4 mm atrás. Ainda que o grande público não se interesse por esses detalhes técnicos, foram eles que deixa-ram o Cronos muito bom de guiar – você senta no carro e tem vontade de continuar ao volante por mais tempo.

Cronos tem uma imponência que agrada

Apesar de compartilhar a mesma plataforma modular com o Argo, o Cronos tem 70% de componentes novos ou modificados em seu projeto. Além dos 9% de aumento no comprimento do veículo, que exigiu algumas peças diferentes, também houve uma ligeira modificação estética no capô, tornando o carro um tantinho mais esportivo. No final, o Cronos ficou com 4,364 m de comprimento.

Na pista – Em relação ao desempenho, começo pelo início. Nessa versão a chave é presencial e um botão Star Stop liga o motor 1.8l, flex, com 4 cilindros, o mesmo que equipe versões do Jeep Renegade e da picape Fiat Toro. No Argo ele anda bem, é um carro menor e mais leve. No Cronos, motor tem bom desempenho, mesmo que na arrancada e na retomada, leve alguns décimos de segundos para o motor mostrar resposta – nada que possa incomodar o motorista comum no trânsito do dia a dia.

Cronos tem rivais de peso no mercado brasileiro

Em relação ao consumo, a média fica, segundo o INMETRO, em 10,3 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada, com gasolina. Já com etanol, fica em 7,5 km/l e 9,2 km/l, uma boa média.

Rivais – A briga é boa no segmento de sedans compactos. O líder disparado é o Onix Plus, um fenômeno de vendas, igual ao irmão menor Onix. Tem ainda o Hyundai HB20S, Toyota Yaris sedan, Volkswagen Virtus, o Ka Sedan, dentre outros. A decisão vai depender de um test drive pessoal, é claro. Mas analise também a qualidade no atendimento do pós-venda das concessionárias de cada marca, combinado? Espero ter ajudado e a gente se encontra na próxima curva!

FICHA TÉCNICA

MOTOR: 1.8l, flex, 4 cilindros

POTÊNCIA: 135 cv (gasolina)/139 cv (etanol)

CÂMBIO: Automático, 6 velocidades

PORTA MALAS: 525 litros

PREÇO: R$ 78 mil (Fonte: Concessionária Fiat Iguauto)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *