Testei o líder Argo em sua versão Drive S-Design; será que vale quanto custa?

Argo foi o mais vendido em maio no Brasil

Não é fácil ser hatch no Brasil nos dias de hoje. Toda família sonha em ter um SUV na garagem, mas a porta de entrada deve passar, claro, pelos hatchs. E existem boas opções, uma delas é o Argo, da Fiat, o líder de vendas em maio. Aqui em sua versão intermediária, S-Design, fiz o teste urbano durante 15 dias em Fortaleza, veja o resultado (ANDRÉ MARINHO – JORNALISTA)

Testei o Argo durante 15 dias

E não faltam rivais com atributos. O Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Volkswagen Polo, Toyota Yaris, todos bons de briga. Mas o Argo tem muitas vantagens. Seu motor 1.3 é super esperto e nessa versão o pacote S-Design recheia o carro com rodas de liga leve de 15 polegadas, faróis de neblina, interior escurecido e controles de estabilidade e tração, além disso, chave presencial, partida por botão start-stop, o que é difícil nesse segmento.

Lateral e traseira do Aro, com spoiler

O preço do carro é R$ 67.990 mais o kit S-Design por R$ 3.900. Além do que já citei, ar condicionado digital; ESC (Controle de estabilidade); Hill Holder (sistema ativo freio com controle eletrônico que auxilia nas arrancadas do veículo em subida); TC (Controle de Tração);Interno escurecido; painel, volante e console central com detalhes e acabamento exclusivos; retrovisores e spoiler traseiro com acabamento exclusivo; logo Fiat escurecido; moldura interna das portas com acabamento exclusivo; marca lateral S-Design.

Como consumo é item obrigatório, o Argo se saiu bem:  8,9 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada com etanol. 12,5 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada com gasolina.

Detalhe da roda escurecida, aro 15 polegadas

Esses dados, divulgados pelo Inmetro, podem fazê-lo rodar até 427 km na cidade e 499 km na estrada com etanol e 600 km e 706 km, respectivamente, com gasolina. Números excelentes para um carro com motor sem sobrealimentação (turbo). O tanque também é considerável: 48 litros.

Detalhe da versão S-Design

A primeira boa impressão já é no visual. Nessa cor de teste, cinza, com as rodas escurecidas, spoiler, faróis escurecidos, a esportividade fica evidente. E a chave presencial, que torna desnecessário tirá-la do bolso para entrar no veículo e dar a partida, faz parecer que estamos em um carro de nível superior.

Por dentro o acabamento é muito bom. O Argo é espaçosos para quatro pessoas, se forem cinco aí o aperto é inevitável. Para levar as comprar, um porta malas com 300 litros, não é grande coisa, mas resolve no dia a dia. Se a família for grande e precisar viajar, aí tem de economizar nas malas.

Detalhe frontal com as cores da bandeira da Itália

Na versão de teste, Drive 1.3, o Argo vem equipado com rodas aro 15″, direção com assistência elétrica, ar-condicionado e pacote eletrônico com tela multimídia flutuante – tudo como item de série. A central, inclusive, consegue espelhar celular via CarPlay e AndroidAuto (ainda por cabo) e também se conectar a smartphones por Bluetooth.

Em termos de segurança, o hatch traz controle de tração e estabilidade, freios ABS, airbag duplo, isofix para cadeirinhas infantis, assistente de partida em rampas, sensor de estacionamento traseiro e até monitoramento da pressão dos pneus. Os freios dianteiros são à disco, mas os traseiros utilizam tambor.

Essa versão tem câmbio manual, com cinco velocidades

Não sou fã de carros com câmbio manual no para e roda da cidade, com muito engarrafamento, mas no Argo o casamento de motor e câmbio ficou excelente. Espertinho nas arrancadas e retomadas, o hatch da Fiat fica na mão do condutor. Fácil de manobrar e de conduzir por causa da leveza da direção elétrica.

Por tudo isso, o Argo tem sim atributos para ser líder. Visual moderno, baixo consumo de combustível, tecnologia, segurança. Quem tem não está arrependido. Respondendo a pergunta do título. Recomendo o Argo sim, principalmente nessa versão intermediária.

Detalhe do Spoiler traseiro

 Te cuida Onix, o Argo quer ser líder nesse ano. Vamos ver se com o retorno das fábricas da General Motors e o reabastecimento das unidades do Onix nas concessionárias, o Argo se mantém no topo.

Ficha Técnica

Motor: 1.3l, flex, 4 cilindros, 8 válvulas

Potência: 101 cv (gasolina a  13,7 kgf.m)/109 cv (etanol) a 14,2 kgf.m

Câmbio: Manual, 5 velocidades

Consumo:  8,9 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada com etanol. 12,5 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada com gasolina.

Rodas: 15 polegadas

Tanque: 48 litros

Preço:  R$ 71.690

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *